Ó Pai, em Tuas mãos eu entrego meu espírito (Sl 30)

Ministério de Música Canção Nova - Cantando Salmos - Semana Santa

Compositor(es): Juliana Moraes

R: Ó Pai, em Tuas mãos eu entrego o meu espírito.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança;
que eu não fique envergonhado eternamente!
Em Vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito,
porque Vós me salvareis, ó Deus fiel!

Tornei-me o opróbrio do inimigo,
o desprezo e zombaria dos vizinhos,
e objeto de pavor para os amigos;
fogem de mim os que me veem pela rua.
Os corações me esqueceram como um morto,
e tornei-me como um vaso despedaçado

A Vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio,
 e afirmo que só Vós sois o meu Deus!
Eu entrego em vossas mãos meu destino;
libertai-me do inimigo e do opressor!

Mostrai serena a Vossa face ao Vosso servo,
e salvai-me pela Vossa compaixão!
Fortalecei os corações, tende coragem,
Todos vós que ao Senhor vós confiais!

R:ÓPai,emTuasmãoseuentregoomeuespírito.

Senhor,euponhoemvósminhaesperança;
queeunãofiqueenvergonhadoeternamente!
EmVossasmãos,Senhor,entregoomeuespírito,
porqueVósmesalvareis,óDeusfiel!

Tornei-meoopróbriodoinimigo,
odesprezoezombariadosvizinhos,
eobjetodepavorparaosamigos;
fogemdemimosquemeveempelarua.
Oscoraçõesmeesqueceramcomoummorto,
etornei-mecomoumvasodespedaçado

AVós,porém,ómeuSenhor,eumeconfio,
 eafirmoqueVóssoisomeuDeus!
Euentregoemvossasmãosmeudestino;
libertai-medoinimigoedoopressor!

MostraiserenaaVossafaceaoVossoservo,
esalvai-mepelaVossacompaixão!
Fortaleceioscorações,tendecoragem,
TodosvósqueaoSenhorvósconfiais!

↑ topo