De mãos estendidas

Monsenhor Jonas Abib - Vem Louvar - IV - 10 Anos de Canção Nova - 1988


De mãos estendidas, ofertamos o que de graça recebemos. (2x)

1. A natureza tão bela
Que é louvor, que é serviço,
O sol que ilumina as trevas transformando-as em luz.

O dia que nos traz o pão e a noite que nos dá repouso,
O fertemos ao senhor o louvor da criação.

De mãos estendidas, ofertamos o que de graça recebemos. (2x)

2. Nossa vida toda inteira ofertamos ao Senhor
Como prova de amizade, como prova de amor.

Com o vinho e com o pão ofertamos ao Senhor
Nossa vida toda inteira o louvor da criação.

De mãos estendidas, ofertamos o que de graça recebemos. (2x)


CmDemãosFmestendidas,CmGofertamosoquedeFmgraçaCmGrecebemos.(2x)

1.ACnaturezatãoFmbela
BQueélouvor,queéEbserviço,
OAbsolqueiluminaasFmtrevasGtransformando-asemCmluz.

OCdiaquenostrazoFmpãoeBanoitequenosEbrepouso,
OAbfertemosaoFmsenhoroGlouvordaCmcriação.

CmDemãosFmestendidas,CmGofertamosoquedeFmgraçaGrecebemos.Cm(2x)

2.CNossavidatodaFminteiraBofertamosaoEbSenhor
AbComoprovadeFmamizade,GcomoprovadeCmamor.

CComovinhoecomoFmpãoBofertamosaoEbSenhor
NossaAbvidatodaFminteiraoGlouvordaCmcriação.

DeCmmãosFmestendidas,GCmofertamosoquedeFmgraçaGCmrecebemos.(2x)
↑ topo