Caná

Emanuel Stênio - Livre no Espírito

Compositor(es): Musse Jereissati

Caná, ainda me lembro o dia que te obedeci,
Realizei cada momento, foi por ti.
Tua vontade eu já não posso negar.

Caná, também me lembro o dia que te obedeci,
Intercedendo pelo povo junto a ti.
Minha vontade e Tua vontade são uma só.

Peça à mãe que o Filho atende.
Peça à mãe que o Filho responde.
Peça à mãe que tudo se faz
E toda a tua água será vinho melhor!

Caná, o povo lembra o que não pôde compreender,
Pois eu sabia que já era a Tua hora,
Eu te pedi, manifestaste a Tua glória.

Caná, em meio a tantas outras marias, te notei,
E no silêncio uma Maria, sentinela
O teu cuidado vai além do que se vê.

 

Introdução:Eb | B/D | Cm | F
BbCaná,aindameEblembroodiaqueteBbobedeci,
EbRealizeicadamomento,foiporGmti.
TuaEbvontadeeunãopossoFnegar.
BbCaná,tambémmeEblembroodiaqueteBbobedeci,
EbIntercedendopelopovojuntoGmati.
MinhaEbvontadeeTuaCmvontadesãoumaFF4só.
PeçaàBb/DmãequeoFilhoEbatende.
PeçaàBb/DmãequeoFilhoCmresponde.
PeçaàGmmãequeGm/FtudoseEbfaz
ECmtodaaCm/BbtuaáguaFserávinhoEbmelhor!
Caná,opovolembraoquenãopôdecompreender,
PoiseusabiaqueeraaTuahora,
Eutepedi,manifestasteaTuaglória.
Caná,emmeioatantasoutrasmarias,tenotei,
EnosilêncioumaMaria,sentinela
Oteucuidadovaialémdoquesevê.