REFLEXÃO

Música pode matar?

Cuidado com a música que entra pelos seus ouvidos

Desde os tempos mais antigos, sabemos que a música sempre fez parte da nossa história, seja a música de aniversário, de casamento, do país… Enfim, há música para tudo, não é? Sabia que existe também uma música que pode matar? Pois é, existe sim, e ela é chamada de música envenenada, pois funciona exatamente como um veneno.

Você coloca essa música para dentro de você sem saber que ela pode lhe fazer mal, só depois percebe as consequências; outras vezes, nem dá tempo de perceber, porque ela foi “tocada” de uma forma tão sedutora e sutil, que você nem percebe que ela está destruindo coisas importantes na sua vida como valores, fidelidade, castidade.

Já percebeu também que algumas pessoas, quando se separam de alguém, gostam de ficar “curtindo uma fossa”, ouvindo as famosas “músicas de dor de cotovelo”? O que acontece? Ficam melhores? Não! Aquelas músicas acabam destruindo mais ainda a pessoa. Muitas dessas músicas as deixam cegas, pois não as deixam ver como são, ou seja, filhas de Deus, pessoas que merecem respeito e são tão valiosas! (cf. I Cor 6,20). Um exemplo são as músicas, aqui no Brasil, que comparam as pessoa às frutas, a algum animal etc. Esse tipo de música abafa o som do céu.

Se você quer ter vida, e vida em abundância (Jo 10,10), use mais o seu senso crítico, seja inteligente e faça três simples perguntas a si mesmo antes, durante ou depois de uma música:

  1. Essa música tocaria no Céu?
  2. Essa música não está abafando o som do Céu em mim?
  3. Jesus ouviria essa música?

Deus abençoe!

 

Padre Sóstenes Vieira
Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Este conteúdo foi plublicado na(s) categoria(s) Formação.
↑ topo