Coração Acorrentado

Padre Fábio de Melo - Filho do Céu

Coração acorrentado do amor só tem recados
Teoriza e não conhece sua força
Esqueceu como se ama
Fez na sombra a sua cama
E mandou dizer que agora não tem tempo

Coração, corpo presente, está no corpo
Mas ausente
Se perdeu na soma das indiferenças
Se ele perde ou se ele ganha
Se ele bate ou se ele apanha
Coração não faz esforço pra vencer

Tropeça no amor, não sabe amar
Seqüestra e não sabe conquistar
Se perde na vida
Se ele vai ou se ele fica
Tanto fez que tanto faz
Coração desaprendeu o que é amar

Coração desalinhado, feito trem descarrilhado
Vai sofrendo os desajustes dessa vida
Se destrói ou se edifica
Se acredita ou se duvida
Coração não faz esforço pra mudar

Coração, campo minado
Vive em risco e sem cuidado
Já não sabe mais dizer o que é sagrado
Traz alguém sempre do lado
Mas é sempre solitário
Coração não sabe mais o seu lugar