Talento, vocação e dom: descubra se você os tem!

Qual a diferença entre talento, vocação e dom?

Eu tinha 15 anos quando ele me disse: “Você não tem ouvido musical. Jamais será músico!”. Fiquei arrasado. Eu era completamente apaixonado por música.

E você? Já se perguntou se tem vocação para música? Já se perguntou se tem talento ou dom para tornar-se um músico? Talento e dom são a mesma coisa? Leia e descubra.

Talento, vocação e dom - Augusto

Augusto Cezar, músico da Banda DOM / Foto: Arquivo CN

Vocação

A palavra “vocação” quer dizer “chamado” em latim. Eu prefiro dizer que falar de vocação é falar de um “vulcão” que entra em erupção dentro de nós; e quando um vulcão entra em erupção, ninguém fica parado. O calor é tão intenso, que nos põe em movimento. A terra treme. Nossas convicções são abaladas.

Uma vocação, um chamado, não precisa ter a lógica estruturada, e normalmente não tem. É como já disse uma escritora: vocação é um chamado. Podemos ser chamados para ir a algum lugar, mas não sabermos como chegar lá. O que fazer? Colocarmo-nos em movimento. Procurar os mapas, GPSs, aplicativos que possam guiar nosso trajeto com rapidez e eficiência. Esqueça a segurança. Se você se sentir inseguro diante de um chamado tão essencial, vá com insegurança mesmo! Triste é uma vocação recusada por medo e insegurança. Dê o primeiro passo, Deus o sustentará. Todo vocacionado é um corajoso!

Talento

E talento? O que é? É a habilidade que podemos possuir ou não para chegar a algum lugar, cumprir nossa vocação.

Eu narrei, no início, o diálogo com meu primeiro professor. Ele não via talento em mim e eu não conseguia me recusar à vocação de ser músico. Talento é a habilidade com que se realiza algo. Pode ser aprimorado, pode ser descoberto, pode ficar soterrado por tantas palavras ouvidas ao longo da nossa história, a qual, muitas vezes, guarda tantas incompreensões sobre aquilo que podemos ou não realizar:

– Não, o céu é azul.
– Não é assim que se toca.
– Por que você não faz como todo mundo?

Talento não pode ser medido com régua, esquadro ou compasso. Talento precisa de tempo, dedicação e amor para dar frutos, e olhos sensíveis para serem reconhecidos.

Dom

Todo talento é um dom? Não, querido leitor, nem todo talento é um dom. Dom é graça, é para o outro. Dom é o talento que cumpre a vocação pela felicidade do outro.

Ferreira Gullar dizia: “O sentido da nossa vida é o outro”. Sim! Todo talento que realiza a si mesmo apenas é exercício de vaidade. Talento que se realiza, ou melhor, que realiza o outro, este sim é um dom, porque dá frutos! Às vezes mais e às vezes menos, mas sem cessar jamais.

Vocação, talento e dom. A arte nos aponta sempre Aquele que nos convida primeiro e sai sempre antes ao nosso encontro. A arte expressa por talentos um pouco da beleza do Senhor de todos os talentos. A verdadeira arte é um dom, uma gratuidade para o outro, pelo outro e com o outro. Nesse dom experimentamos o mistério do Cristo, dom de Deus para a humanidade!

Acamp Musicos - borda


Augusto Cezar

Músico da banda DOM, compositor, escritor de 3 livros, professor e palestrante. Não sou nada do que realizei. Fui e sou tudo o que amei e amo. Além disso, não sou mais nada. www.augustocezarcornelius.com.br

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo