TEMPO LITURGICO

O que um músico católico precisa saber sobre o advento

Você quer escolher as músicas certas para cada domingo do Advento? Que estejam relacionadas ao tempo litúrgico, em sintonia com o sermão do sacerdote e que preparem adequadamente sua comunidade para a chegada do menino Jesus?

Existem grandes chances de que você passe por este Advento sem viver plenamente tudo o que este tempo pode construir dentro de você, do seu ministério e da sua comunidade. Por isso, é muito importante você prestar atenção caso queira realmente servir de uma maneira melhor e mais eficiente na liturgia da sua paróquia.

Fique tranquilo. Neste artigo você vai aprender de forma simples e didática alguns ingredientes fundamentais para escolher as musicas adequadas para este tempo litúrgico maravilhoso e saber como apresentá-las em comunhão com o que a liturgia propõe.

o-que-um-musico-precisa-saber-sobre-advento

Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Aprenda sobre este tempo!

O tempo do Advento tem uma duração de quatro semanas, de 03 de dezembro até 24 do mesmo mês. É composto de dois momentos. No primeiro deles, que se estende a partir do primeiro domingo do Advento, aparece com maior relevo o aspecto escatológico e nos é orientado à espera da vinda gloriosa de Cristo. As leituras da Missa convidam a viver a esperança na vinda do Senhor em todos os seus aspectos: sua vinda ao fim dos tempos, sua vinda agora, cada dia, e sua vinda há dois mil anos.

No segundo período, de 03 a 24 de dezembro, se orienta mais diretamente à preparação do Natal. Somos convidados a viver com mais alegria, porque estamos próximos do cumprimento do que Deus prometera. Os evangelhos destes dias nos preparam diretamente para o nascimento de Jesus. Com a intenção de fazer sensível esta dupla preparação de espera, a liturgia suprime durante o Advento uma série de elementos festivos. Desta forma, na Missa já não rezamos o Glória. Se reduz a música com instrumentos, os enfeites festivos, as vestes são de cor roxa, o decorado da Igreja é mais sóbrio, etc. Todas estas coisas são uma maneira de expressar tangivelmente que, enquanto dura nosso peregrinar, nos falta algo para que nossa alegria seja completa. E quem espera, é porque lhe falta algo.

Nas “Normas para o Ano Litúrgico e Calendário Romano” lemos: “O tempo do Advento possui dupla característica: sendo um tempo de preparação para as solenidades do Natal, em que se comemora a primeira vinda do Filho de Deus entre os homens, é também um tempo em que, por meio desta lembrança, voltam-se os corações para a expectativa da segunda vinda do Cristo no fim dos tempos. Por este duplo motivo, o tempo do Advento se apresenta como um tempo de piedosa e alegre expectativa.” (NALC, 39)

Temas de cada domingo:

1 – Domingo: vigiar e esperar a vinda do Senhor!

2 – Domingo: João Batista – preparai o caminho do Senhor

3 – Domingo: João Batista – “Ele não era a Luz mas veio dar testemunho da Luz!”

4 – Domingo: Maria – “Alegra-te cheia de graça!”

o-que-um-capa-site-musico-catolico-advento

Foto: Wesley Almeida

Palavras chaves sobre o Advento

Procure por músicas que contenham temáticas como a espera, esperança, vigilância, Reino, caminho, encontro, vinda do Senhor, etc.

Quais as figuras bíblicas chaves no Advento?

Segundo o prof. Felipe de Aquino: A Igreja se sente submersa na leitura profética dos oráculos messiânicos. Lembra-se de nossos Pais na Fé, patrísticos e profetas, escuta Isaías, recorda o pequeno núcleo dos anawim (pobres) de Yahvé que está ali para esperá-lo: Zacarias, Isabel, João, José, Maria. Aprofunde o conhecimento sobre a experiência que cada um deles fez de Deus.

Estude as leituras de cada domingo!

Sim! Estude as leituras dos 4 domingos de maneira a ter uma ideia geral e particular. Tente formular palavras ou frases que sintetizem a mensagem de cada domingo. Faça esta leitura de forma orante: repita diversas vezes e fique em silêncio, deixando que ecoe em seu coração palavras e intenções fundamentais. Sugiro a leitura do livro O Verbo Se Fez Carne, do padre Raniero Cantalamessa. Lá, você encontrará reflexões que podem aprofundar as leituras.

Marque a diferença deste tempo através dos arranjos

Busque soluções mais simples para o arranjo das canções. Menos instrumentação e polifonia podem ajudar a marcar a diferença deste tempo litúrgico com a festividade do tempo seguinte (Natal). Diz uma anotação oficial o Diretório litúrgico da CNBB:

“O órgão e os outros instrumentos musicais devem usar-se, e o altar orna-se com flores, com aquela moderação que convém ao caráter próprio deste tempo, de modo a não antecipar a plena alegria do Natal do Senhor. No Domingo Gaudete (3º do Advento), pode-se usar a cor-de-rosa (CB, n. 236).

Veja também:

:: Como cantar o Advento
:: Repertório especial de Natal
:: Músico, já preparou seu coração para o Natal?

Lembrando a instrução sobre música sacra (Musicam Sacram) de 1967 no parágrafo 64 diz:

“O uso de instrumentos musicais para acompanhar o canto, pode apoiar as vozes, facilitar a participação da assembleia e fazer mais profunda a assembleia. Porém, o seu som não deve cobrir as vozes, dificultando a compreensão do texto; de fato, os instrumentos musicais calam quando o sacerdote celebrante ou um ministro, no exercício do seu cargo, dizem em alta voz um texto próprio deles”.

O n º 65 acrescenta: “(…) os mesmos instrumentos musicais, sozinhos, podem soar no início, antes que o sacerdote chegue ao altar, no ofertório, na comunhão e no final da Missa”.

“O som, sozinho, desses mesmos instrumentos musicais não é permitido no Advento, na Quaresma, durante o Tríduo Sagrado, nas missas e nos ofícios dos mortos”, especifica o n º 66.

No entanto, enquanto os critérios acima mencionados são essencialmente ainda válidos, parece que haja uma pequena abertura para o som sozinho durante o Advento na nova Instrução Geral do Missal Romano (IGMR), que essencialmente repete uma norma adotada no Cerimonial dos Bispos de 1984 .

O n º 313 diz: “No tempo do Advento o órgão e outros instrumentos musicais devem ser utilizados com aquela moderação que convém à natureza deste tempo, evitando antecipar a alegria plena do Natal do Senhor”.

“Durante a Quaresma é permitido o som do órgão e de outros instrumentos musicais somente para apoiar o canto. São exceções, porém, o domingo Laetare (IV da Quaresma), as solenidades e as festas”.

Isto significa que a pura proibição do som expressado sozinho in Musicam Sacram é limitado agora à Quaresma enquanto que durante o período do Advento parece possível fazê-lo, ainda que com moderação e escolhendo música apropriada para este período.

Converse com o celebrante e com a equipe de liturgia.

Sim, você precisa estar em uníssono com eles! De que adianta você pensar em um conteúdo se o sacerdote direcionou todo o sermão para outro lado? Da mesma forma, precisam estar todos em sintonia: os comentaristas, ministros extraordinários da eucaristia, coroinhas, equipe de acolhida, assembleia, etc!

Atento a todos estes pontos, com certeza você e seu ministério se preparará melhor para bem servir durante este período em que toda a Igreja repete: Vem Senhor!


Augusto Cezar

Músico da banda DOM, compositor, escritor de 3 livros, professor e palestrante. Não sou nada do que realizei. Fui e sou tudo o que amei e amo. Além disso, não sou mais nada. www.augustocezarcornelius.com.br

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

Este conteúdo foi plublicado na(s) categoria(s) Formação.
↑ topo