FICA A DICA

Fotos para CD e divulgação - a palavra de quem conhece: ALICE VENTURI!

Chegou a hora de tirar fotos mas na banda todos entendem mesmo é de música. Cuidado com as muitas tentações que vão desde usar aquele compadre que comprou uma câmera fotográfica “top” ou contratar o melhor fotografo do bairro especializado em festas infantis. Você se esforçou muito para gravar bem suas canções, então não deixe por menos, cuide bem do registro fotográfico do seu grupo seja no encarte do álbum ou nas fotos para divulgação pela internet. Provavelmente haverá um grande número de pessoas que vão te ver antes mesmo de te escutar.

A banda DOM precisava tirar algumas fotos para o novo CD “NÃO HÁ O IMPOSSÍVEL” e dentre alguns nomes um me pareceu estar em relevo. A sintonia que eu sempre senti ao ver como ela fotografava artistas como Moska, Thiago Iorc, Roberta Sá, Ziza Fernandez, padre Fábio de Melo, Maninho, Manu Santos, entre outros, não deixou dúvida no meu coração: tinha que ser Alice Venturi!

fotos-cd-e-divulgaçao

Foto: Paula Dizaró

Então, compartilho com você um pouco da conversa que tivemos para te ajudar neste processo.

Augusto Cezar: Qual as principais preocupações que você tem na hora de fotografar um artista/músico?

Alice Venturi: Minha primeira preocupação é com o bem estar de quem será fotografado. Muitas vezes a pessoa se sente desconfortável sendo fotografada, então o meu primeiro objetivo é que seja um momento agradável para nós. Eu acredito que a fotografia é um encontro e eu faço de tudo para que esse encontro seja memorável.

Augusto Cezar: Você tem fotos em materiais gráficos de CD e livros. Como traduzir para outra forma artística (a fotografia) a identidade musical do artista?

Alice Venturi: Eu sou muito observadora, intuitiva e curiosa. Então quando um artista me procura para um ensaio, eu faço uma série de perguntas que me ajudam a pensar junto com ele o melhor caminho para o projeto. Eu amo conhecer pessoas e a fotografia me permite fazer isso em muitos níveis.

Veja também:

:: Gravei um CD. E agora? – produzindo capa e material gráfico
:: O que você faz quando pensa em desistir?
:: Ministério de música é para salvar almas

Augusto Cezar: Já aconteceu de dar errado? Clicar, clicar e mesmo assim não conseguir capturar a essência do artista ou projeto musical? E de que forma podemos diminuir as chances disso acontecer?

Alice Venturi: Olha, graças a Deus ainda não…rs. O que já aconteceu é essa conexão demorar um pouco mais para acontecer. Seja por causa do tempo climático, seja por causa da insegurança do fotografado ou por causa da locação. Acredito que a melhor forma de diminuir as chances de algo dar errado é através da conversa e da pesquisa. Conhecer um pouco do gosto do artista e fazer com que o artista conheça o estilo do fotógrafo também. Afinal, já dizia minha mãe: o combinado não sai caro.

Augusto Cezar: Se fosse dar dicas aos artistas que se preparam para fazer seu primeiro ensaio fotográfico para o seu primeiro CD, quais seriam?

Alice Venturi: Primeiro, procurem conhecer bem o trabalho do fotógrafo. Pesquisem. Olhem. Avaliem primeiro se o estilo combina com o seu gosto. E se você chegar à conclusão de que é ele o escolhido, esteja disposto a negociar o valor que ele lhe apresentar. Já atendi muitos casos de artistas que pagaram caro por fotos de péssima qualidade justamente por não pesquisarem antes. E já atendi casos de artistas que, por quererem economizar, se decepcionaram ao receber aos fotos. Se você quer fotos de boa qualidade, esteja disposto a pagar o justo por elas.
Outra coisa que ajuda muito é o artista já ter um caminho na cabeça do que ele deseja. Ou parar um tempo para pesquisar referências visuais que ajudem o fotógrafo a entender o seu gosto e o seu trabalho.

E por último, tenha o mesmo cuidado ao escolher o designer que irá criar a arte do disco. Ele é peça chave na criação de um bom encarte.

Para conhecer mais de Alice Venturi acesse: aliceventuri.com.br


Augusto Cezar

Músico da banda DOM, compositor, escritor de 3 livros, professor e palestrante. Não sou nada do que realizei. Fui e sou tudo o que amei e amo. Além disso, não sou mais nada. www.augustocezarcornelius.com.br

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.